22 de janeiro de 2016

PREFEITURA DE TUPARETAMA RECEBE 1ª PARCELA DE RECURSOS PARA CONSTRUÇÃO DE CICLOVIA NA CIDADE

Trecho da construção da Ciclovia em Tuparetama
Do blog do Governo Municipal

A Prefeitura de Tuparetama recebeu agora em janeiro a 1ª parcela dos recursos federais para a construção de uma ciclovia em Tuparetama.  A parcela liberada é de R$ 127.870,00 e equivale a 50% do valor do projeto que é de R$ 255.740,00 no total. O Recurso é liberado pelo Governo Federal através do Ministério das Cidades.

A ciclovia será construída no trecho da PE-275 que liga a cidade ao Bairro Bom Jesus na lateral oposta à passarela de pedestres.  O prefeito Dêva Pessoa informou que se reunirá com a empresa para discutir o andamento das obras na próxima terça-feira.   

Falando a respeito da liberação da 1ª parcela da verba para a construção da ciclovia em Tuparetama, o prefeito Dêva Pessoa fez questão de agradecer às diversas pessoas que contribuíram no processo: "Agradecemos a presidenta Dilma; ao vereador Diogenes Patriota que  abraçou nossa proposta; ao deputado federal Gonzaga Patriota pela emenda e pela atuação junto ao Ministério das Cidades; ao presidente do Gde Consórcio Recife e tesoureiro do PSD estadual Dr. Papaleu;  ao deputado federal e presidente estadual do PSD, André de Paula, pela gestão junto ao Ministro das Cidades Dr. Gilberto Kassab e agradeço em especial a toda equipe de Governo do nosso município. Esta equipe não mediu esforços para que tudo estivesse de acordo com as exigências da Caixa Econômica Federal para a aprovação do projeto."    

Dêva Pessoa também salientou a importância do trabalho colaborativo em sua gestão: "Como perceberam, uma obra só se consolida com a ajuda de muitas mãos. Mais uma prova de que estamos e sempre estivemos prontos, preparados e aptos para receber recursos em benefício da comunidade. Sou grato realmente à dedicação de minha jovem equipe. Muito obrigado a todos."

1 de dezembro de 2015

TUPARETAMA ENTRE OS MUNICÍPIOS MAIS TRANSPARENTES DO PAJEU

A avaliação do TCE dos municípios mais e menos transparentes do Estado, permite por exemplo, a geração de rankings por região e ajuda o cidadão a cobrar mais transparência das gestões públicas através de ferramentas como os portais da transparência, as exigências contidas na Lei de Responsabilidade Fiscal, a Lei Complementar nº 131/2009, que determina a disponibilização em tempo real de informações sobre a execução orçamentária bem como  o Decreto nº 7.185/2010, que que regulamenta o acesso à informação previsto no inciso XXXIII do art. 5º da Constituição Federal de 1988.
A partir do levantamento das exigências legais, foram definidos 51 critérios de avaliação, os quais foram detalhados em um ou mais subcritérios, totalizando 149 subcritérios de avaliação. Para cada subcritério foi atribuído um grau de atendimento (sim, não ou parcialmente). Considerando os 184 municípios pernambucanos, durante todo o trabalho foram realizadas um total de 27.416 verificações.No Pajeú, por exemplo, os municípios melhores ranqueados foram Triunfo, Carnaíba, Santa Cruz da Baixa Verde, Tuparetama e Afogados da Ingazeira.
Em uma espécie de posição moderada intermediária, Itapetim e São José do Egito.
Já em situação tida como insuficiente no tocante ao acesso à informação, Tabira, Brejinho, Iguaracy, Ingazeira, Quixaba, Solidão, Serra Talhada e Calumbi. Estas cidades, para o TCE, precisam melhorar os critérios de transparência no repasse nas informações.
Mas complicada mesmo é a situação de Santa Terezinha e Flores, considerados municípios em situação crítica no que tange à transparência pública.
Neste caso, não cabe transferir responsabilidades, culpar a imprensa ou reclamar do período de coleta dos dados como aconteceu no levantamento feito do blog dos índices mais recentes do IDH, quando não faltaram questionamentos no lugar de compromisso e ação concreta em nome da sociedade. Os dados são atualíssimos, fruto de levantamento minucioso nos últimos meses.
É preciso, pelo contrário, ação em nome da transparência, requisito básico para prestar contas a uma sociedade cada vez mais vigilante e ciente de seus direitos, dentre ele o de saber onde e como é aplicado cada centavo do dinheiro público.

27 de novembro de 2015

Sávio Torres: O político que assombra Tuparetama e os Tribunais de PE, confira

Nessa sexta-feira (27) lançamos uma série de matérias sobre um dos políticos que mais chama a atenção da imprensa do Sertão do Pajeú quando o assunto é vencer nos tribunais de justiça. De compra de votos as histórias da Kombi, o ex-prefeito de Tuparetama já esteve envolvido. A história é muito complicada, pois o político vai para o tribunal como se já tivesse um bola de cristal dizendo: "Não vai dar em nada", pois bem, a oposição tem um discurso contra um dos representantes que andou construindo caminhos obscuros no passado, mas que ainda regam para uma possível vitória em 2016 no município. 

Na cidade, dizem que o homem é muito querido. Agora com tanto envolvimento em coisas erradas, ainda continua querido ? Cidade pequena tem seus mistérios na política. O ex-prefeito já se meteu em escândalo como compra de votos e no tribunal saiu sem lesão alguma. Tudo que acontecesse com o ex-gestor, na justiça (ele) consegue reverter e criar palco de 'aplauso' em blogs do Pajeú. 

Um vereador da oposição, Joel Gomes, não acredita que o Sávio seja uma figura de tanta nobreza como se prega no município.  

Em fevereiro (25) desse ano, a Primeira Câmara do Tribunal de Contas de Pernambuco (TCE-PE) julgou e reprovou as contas de 2007 do ex-prefeito Sávio Torres de Tuparetama. A Primeira Câmara também julgou irregulares suas contas como ordenador de despesas, bem como de Hidalberto Ferreira, secretário de Obras e Urbanismo, Ozael Brandão e Jonas Romero, engenheiros civis signatários de boletins de medição da prefeitura, imputando-lhes débito e dando quitação aos demais notificados no Processo. 


Julgamento

À unanimidade, a Primeira Câmara deste Tribunal, emitiu Parecer Prévio recomendando à Câmara Municipal de Tuparetama a rejeição das contas do Prefeito, Sr. Domingos Sávio da Costa Torres, relativas ao exercício financeiro de 2007. E, também, julgou irregulares suas contas como ordenador despesas, bem como dos Srs. Hidalberto Ferreira de Lima, Secretário de Obras e Urbanismo, Ozael Pinto Brandão e Jonas Romero de Medeiros, engenheiros civis e signatários de boletins de medição, da citada prefeitura, imputando-lhes débito. Deu quitação aos demais notificados.


Texto de Joel Gomes 

"Quanta confiança há de existir num gestor? No ex-prefeito de Tuparetama Sávio Torres, sem sombra de dúvidas, tem ele a plena certeza de que reverterá a recomendação do TCE-PE que pede a rejeição das suas contas de 2007. Quanta confiança, hem? As de 2009 foram rejeitadas e através de recursos, aprovadas com ressalvas e esta, em breve, chegará à Câmara de Vereadores. Diga-se, uma das maiores aberrações já praticadas pelo TCE-PE, em razão de farta comprovação de irregularidades nela constante e comprovadas pelos Auditores.Sabe-se, em alto e estridente grito que o TCE efetua um julgamento político e não um julgamento técnico, polido de jurisprudências e correlata independência. Vários dos seus componentes, os Conselheiros são indicados pelos políticos. A exceção que conheço é o atual e capacitado Presidente Valdecir Pascoal".

Detalhes

O ex-prefeito de Tuparetama, Sávio Torres tem um forte laço de amizade com um dos grandes políticos de Pernambuco, o Ministro Armando Monteiro (PTB). Como o vereador Joel Gomes afirma que o julgamento das contas do TCE-PE, não é um julgamento técnico, mas sim político. Será que a influência de alguém de renome está difundido as ilegalidades na política de Tuparetama?

O vereador deixa bem explicito nessa nota, um fato que pode ser até usado durante as eleições de 2016. Mas, a ficha de Sávio Torres não tem fim. Recentemente o caso da "Kombi" voltou a tomar as páginas dos Blogs e também dos programas de radiojornalismo do Pajeú. 

A Câmara de Vereadores do município entrou em ação. Os vereadores criaram uma CPI (Comissão Especial de Inquérito) no último dia (16) de novembro para apurar e investigar a suposta venda de uma Kombi e outros veículos na gestão do ex-prefeito Sávio Torres. "Há indícios de que a venda da Kombi foi irregular, tanto é assim que os documentos do veículo nunca foram repassados para os "compradores" e a Kombi acabou voltando à Prefeitura de Tuparetama após ter sido furtada em Recife, depois de 10 anos nas mãos de compradores particulares".

No Rádio a Polêmica 

Aliados criaram e deram uma oportunidade para o ex-gestor esclarecer o caso a população na Rádio Tupâ. Sávio só precisaria responder as seguintes perguntas: "Como a Kombi foi vendida, se não teve lance no primeiro leilão e o segundo leilão foi cancelado? Mas, se a Kombi foi “comprada” (como de fato foi) que processo legal foi utilizado para sua venda? Quem autorizou a “venda” da Kombi? Quem entregou a Kombi? Quanto foi pago pela Kombi? Em qual conta foi depositado o dinheiro da compra da Kombi? Se a Kombi foi “vendida” legalmente, por que os recibos de compra e documentos não haviam sido entregues aos compradores até o momento?"

Como Terminou no Rádio

Os políticos em vez de dar um discurso segurou contra os opositores no rádio, preferiraram soltar a língua conta a gestão do atual prefeito da cidade, Dêva Pessoa. "Em vez de respostas, (e assim "sair bem na fita ) a "tropa de choque" de Sávio Torres abusou da velha tática de bater nos adversários, desmerecer a equipe de trabalho do gestor Dêva Pessoa, posar de vítima e chamar de "baixaria" tudo aquilo que lhes parece crítica ou notícia desagradável".

Sávio Torres vai usar a Bola de Cristal de novo ?

Os membros da CPI são nada mais do que os vereadores opositores, Joel Gomes e Hidalberto Lima, que vão até o fim nessa peleja, na tentativa de desmascarar possíveis "pilantragens" do ex-gestor. 

A nossa série segue durante a semana trazendo uma analise do político Sávio Torres que além de ser candidato a prefeito em 2016 também é "o homem que não teme a justiça e nem a oposição em Tuparetama".

Fonte:http://www.ancoradosertao.com/

TCE mantém entendimento de que contratações de Sávio Torres em 2011 foram irregulares

O Pleno do Tribunal de Contas de Pernambuco (TCE-PE) manteve a decisão de julgar ilegais as 111 contratações temporárias realizadas em 2011 pelo ex-prefeito de Tuparetama, Sávio Torres. O Tribunal já havia julgado ilegais, o ex-prefeito entrou com Recurso e ele não foi acatado pelo Pleno do TCE, segundo o Afogados On Line.
O Pleno do Tribunal, à unanimidade, acolhendo o Parecer MPCO nº 0498/2015 e tendo em vista que as razões recursais não foram suficientes para alterar o julgamento pela ilegalidade das contratações e a aplicação da multa, conheceu do recurso, por atender aos pressupostos de admissibilidade.
Mas, no mérito, negou-lhe provimento, mantendo, in totum, o Acórdão TC nº 1225/15. Com isso, o ex-prefeito terá que pagar uma multa de R$ 4.000,00 (quatro mil reais).
FONTE: NILL JUNIOR

25 de novembro de 2015

Primeiro teste em Estação Elevatória da segunda etapa da Adutora do Pajeú ocorreu sem problemas

Do site de Nill Junior

Fotos: Augusto Martins ao blog
Fotos: Augusto Martins ao blog
Uma boa notícia para os moradores dos municípios do Alto Pajeú que se encontram em colapso no tocante ao abastecimento de água foi dada em tempo real pelo vereador Augusto Martins ao programa Manhã Total (Rádio Pajeú).
Esta manhã aconteceram a os testes na Estação Elevatória 6, a primeira da segunda etapa da Adutora do Pajeú, que promete ser a redenção dos municípios de Iguaracy, Ingazeira, Tuparetama, São José do Egito e o Distrito de Jabitacá em um primeiro momento. A estação é a primeira de uma série e fica na saída de Afogados a Tabira, na PE 320.
IMG-20151124-WA0072
IMG-20151124-WA0073
“A vazão com a operação foi muito boa”, disse o Presidente da Copap -Comissão Parlamentar do Pajeú. A visita ao teste foi um dos encaminhamentos da ação dos legisladores da região na última sexta. Esta  elevatória bombeará água da Adutora até a unidade 7, que em Tabira. “Os testes deram certo, mas ainda é uma operação provisória”.
De lá, a água segue a Riacho do Meio. Chegando em São José do Egito, vai poder ser ligada a Adutora feita a partir da rede de Rosário. A luta é para haver a entrega do sistema  até 20 de dezembro.
IMG-20151124-WA0070